Platão: o andrógino e as almas gêmeas

Nem sei porque Platão entrou na minha vida, foi como bater sempre na mesma tecla. Primeiro veio o sentimento associado à idéia do amor platônico, depois vieram por meio de leituras, idéias, talvez eu já tenha nascido na casa de Platão.  Mas o mundo das idéias me levou a um mundo completamente novo. A arte já nasceu comigo, desde pequena, e a escrita me levou além da minha arte,  me fez acordar no mundo das idéias.  Uma das coisas que me interessaram no espiritismo foi porque sua base é Sócrates e Platão, mas  acabei aprendendo sobre outras religiões.

Todo indivíduo que tem alma precisa ter sentimento de amor pela verdade, todo mundo que deseja um amor verdadeiro precisa ser amado como é verdadeiramente, como pensa e como sente. Porque não existe alma que sobreviva sem pensamento, o sentimento do amor deve ser primeiramente pela verdade em si mesmo,  isso significa ter seu sentimento de amor próprio, e ampliando ao maior espaço de consciência, ao outro, ao universo.  Essa amplitude no espaço torna aquele pensamento voltado para a verdade em si mesmo, a se distribuir nesse campo, de forma que o ambiente e o mundo se movimenta dando-lhe sentido e direção.

O mundo das idéias de Platão e o conceito de almas gêmeas vai além do tempo e do espaço, duas almas pra serem gêmeas precisam se completar, como uma idéia, que começa com um e casa com o outro. Como um homem e uma mulher que se casam.  A neutralidade do amor, na verdade e em si mesmo, casam pensamentos. E quando Dois formam Um, uma totalidade,  se forma então o casamento de almas gêmeas, o yin e o yang, uma coniunctio. Que pode ser em um indivíduo no espaço,  formando o andrógino,  mas que no Tempo sempre serão dois, pois o espaço não existe além do tempo, o Tempo é inconsciente, e como nos contos de fada, quando o amor é puro como da criança dentro de nós,  o príncipe desperta a bela adormecida, e os pensamentos das almas gêmeas entram em sincronicidade, até que forme o yin e  yang além do tempo, ou seja, também no espaço.

Não existe alma sem pensamento, não existe pensamento sem verdade, não existe verdade sem o amor.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Platão: o andrógino e as almas gêmeas

  1. Olá Carol, gostei muito do mundo das idéias de Platão e o conceito de almas gemeas
    Foi o melhor texto já lido até agora.
    Quando estamos conectados com o self, estamos concectados com a alma e por conseguinte , com a verdade.
    Ela se revela.
    Parabéns
    Tereza Cristina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s