A psique: Tempo e Espaço

O inconsciente é o Tempo, e o Tempo é inconsciente, por isso é infinito.  Pois o Tempo se lança no espaço, ligando Deus aos homens. O Tempo é algo totalmente abstrato, ele segue sem sair do mesmo lugar. Parte de Deus,  do vazio primordial e se lança para dentro de nós mesmos, em nosso self.  O Tempo se move em si mesmo, por isso é circular, reunindo em si, presente passado e futuro. A continuidade deste tempo é dada através de nós mesmos, da nossa consciência. A consciência é todo o espaço e  ela se estende até onde conseguimos compreender do Tempo, do inconsciente.  Nossa consciência que é formada a partir do movimento do Tempo em si mesmo, é que nos faz ver este tempo numa linha reta, isso enquanto a libido está recebendo o estímulo ao movimento, pois quando esta consciência alcança todo o inconsciente, conseguindo compreendê-lo em si mesmo, podemos então observar o movimento circulatório do Tempo.
Na imagem do sistema solar temos o sol ao centro, nosso self, a lua, a libido, a Terra, o Ego. O Tempo é o obscuro, é a escuridão. A luz do sol corta essa escuridão, e o espaço é formado até onde a luz alcança através de nós mesmos, da nossa consciência que vai se formando nesse movimento do Tempo.
O sol, o centro, é nossa ilha, onde a luz sobre nós mesmos torna nossa consciência sobre o espaço. Em nossa ilha, nosso self, compreendemos Deus em nós mesmos, compreendemos o amor como a energia de movimento da nossa psique e somos capazes de nos unir num todo, ao mesmo tempo que nos tornamos únicos, individualizados. É como a idéia do átomo, onde o núcleo é o que se tem de mais indivisível no átomo, por isso nosso self, é o que nos torna individualizados, indivisíveis, únicos.
A lua, a libido é o receptor da energia do movimento do Tempo, ela tanto recebe em si, a escuridão, como recebe a luz, por isso a Libido é o que nos dar noção do movimento do Tempo, e é ela que traduz todo o movimento do Tempo, de circular para uma linha reta. A libido é estimulada pelo amor, a luz e a verdade contida em si mesmo, ao mesmo tempo que recebe também a escuridão projetada da Terra, do Ego, onde experimentamos o amor e ao experimentarmos criamos nossa consciência sobre ele, chegando a verdade contida em nós mesmos. Pois Deus, o amor, a verdade, a luz, está contido em nós, em nosso self.  O Peso do Ego causa em nós um desequilíbrio, nossos dois lados, inconsciente e consciente, se tornam desiguais, assim, quando somos ordenados pelo Ego,  nos colocamos diante o outro em grau de diferença se superioridade ou inferioridade, essa desigualdade causada pelo Ego nos faz desenvolver um desejo sexual sem a lucidez do movimento pela  libido, fazendo com que avancemos no espaço de forma reta, em desacordo com o movimento do Tempo. Por isso, o movimento de nossa psique deve ser ordenado pelo nosso Self, pois só ele é capaz de nos fazer caminhar em sincronia com o espaço em que estamos inseridos, observar o Tempo entre nós e o outro, só ele nos faz ver a luz gerada no Tempo, e o espaço por onde devemos caminhar em direção a nossa individualidade, nossa realização pessoal, em direção ao amor, e  a evolução da nossa humanidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s