A Libido e seus simbolismos

O simbolismo da maçã é a libido, a energia que guarda a Sabedoria, porque transmuta entre sentimento e pensamento, criando imaginação, e daí a racionalidade. Tanto na história bíblica de Adão e Eva, quanto nos contos de Fada, onde a maçã aparece, como na história da Branca de Neve. Já no conto da Cinderela ela aparece na imagem simbólica da Abóbora, que é transformada na carruagem.
Na História bíblica Eva morde a maçã e em seguida Adão, por isso ambos são expulsos do paraíso.  A maçã é tida como o fruto que representa o pecado, por isso Deus proíbe ambos de comerem deste fruto. Eva representa o feminino, o sentimento, e Adão o masculino, o pensamento.  Ao morder a maçã,  Eva e depois Adão, significa que todo o desejo é despertado, não é o desejo sexual, mas o Desejo na sua essência, de movimentar, impulsionar, desejo este que só é saciado na Sabedoria. Esse desejo desperta o significado, o olhar para si, de forma a criar um impulso novo pela racionalidade, o pensamento e a sabedoria. Portanto, a maçã carrega o significado do desejo, mas o desejo na sua essência primordial, do mover-se.  Deus expulsa ambos do paraíso, pois significa que ambos possuindo a divindade em si mesmos não poderiam co-existir juntamente a Deus, alcançar a capacidade de imaginar, racionalizar, pensar, eleva o Homem, que de posse da Sabedoria, alcança o poder de divindade.  Deus é masculino e feminino, Adão e Eva são projeções do conteúdo de Deus.
A história poderia ser explicada da seguinte forma, antes era Deus, Adão e Eva “unidos” no paraíso, que ao morderem o fruto proibido, Deus separa ambos para torná-los mais fracos, como é dito no mito do Andrógino escrito por Platão.   No conto da Branca de Neve, ela adormece, em sono profundo, depois de morder a maçã, ou seja, ela fica totalmente inconsciente, sendo despertada pelo amor, mas o amor inconsciente, já que ela se encontra em sono profundo, ou inconsciente.   Já no conto da Cinderela, a abóbora tem o mesmo simbolismo da libido, porém expressando um outro significado, ou outra função da libido. A libido recebe a energia do amor para o movimento, por isso a carruagem, assim como a abóbora,  representa o movimento para uma nova consciência, o novo amor verdadeiro, que levará branca de neve para outra realidade.

Quando encontramos alguém que nos desperta o interesse, um sentimento de amor, antes de mais nada devemos entender o que este amor está querendo nos mostrar, o que esse movimento em direção a este alguém está querendo nos revelar sobre nós mesmos. Só se pode achar o amor verdadeiro depois de estarmos completos em si mesmos.
Tanto Adão, como Eva, já possuíam o amor inconsciente, mesmo que oculto,  pois então não seriam eles criações de Deus, ou seja, já que todo são gerados do Um. Então, ao morder a maçã, eles não só despertam o desejo sexual em si mesmos, como algumas interpretações distorcidas,  mas o desejo no conhecimento, no pensamento representado pelo masculino Adão, por isso o amor é energia de movimento no saber sobre nós mesmos, porque traz a compreensão do divino e todos os mistérios que nos envolvem.

 Morder a maçã, seria como o impulso da curiosidade, como Psique no seu mito, que abre a caixa, e que lhe fez entrar em sono profundo. como também no mito de Pandora, que abre a caixa e espalha os males pelo mundo.  A caixa, a maçã, e a abóbora são imagens metafóricas para definir a libido em suas funções psíquicas, e criam o mistério que desperta a curiosidade, o pulso do desejo pelo conhecimento, de si e do mundo, que culmina na sabedoria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s