Psique: A construção de uma casa

A Psique humana é como sua casa. No  inconsciente estão os cômodos sem luz, onde você não enxerga o conteúdo, e assim como na sua casa, tem seu quarto,  na pisque tem seu inconsciente individual. O inconsciente coletivo, são as partes da casa onde você divide com outras pessoas, por exemplo, na sua casa existe a sala onde você recebe visitas, diferente do seu quarto, que é um local íntimo e particular. Levar a luz a sua casa, começa pelo seu quarto, é o primeiro local que deve ser iluminado da sua casa, pois é nesse local íntimo e particular onde você começa a conhecer a si mesmo.
No seu quarto a lâmpada que está apagada e que começa acender é a sua consciência, pois na realidade a primeira consciência que formamos, portanto inferior, é a consciência ligada ao Ego, ao físico e a percepção do meio físico em nossa volta. A consciência superior vamos construindo e formando a medida que vamos nos desenvolvendo, criando uma consciência sobre nós mesmos, não só sobre o meio físico fora de nós, não só sobre nosso Ego, e nossos desejos egoístas, mas uma consciência formada a partir de uma visão sobre o Todo, no qual você faz parte. E nesse todo, se inclui Deus, pois Deus é Uno, é união, é integração de si mesmo ao Todo.

No seu quarto, ou no seu inconsciente individual está a libido. Por isso, a consciência que você vai adiquirindo, e a mesma que vai iluminando seu quarto e posteriormente os outros cômodos da sua casa está totalmente relacionada ao amor.

O amor nos dar luz e essa luz se amplia a medida que vamos sublimando o amor, se amamos a Deus acima de tudo, esse amor passa a ser sublimado.
A libido carrega nossa energia sexual, nossos desejos, que são impulsionados  pelo pensamento, consciente,  formado a partir da consciência que vamos adiquirindo sobre nós mesmos, ou impulsionados pelo amor inconsciente, que se manifesta nos desejos sexuais instintivos, ligados ao Ego e ao físico.
A luz sobre nós mesmos vai se tornando mais clara quando caminhamos relfetindo sobre o amor em nós mesmos, e essa reflexão vai nos gerando um pensamento e uma consciência sobre nossa alma e sobre nossa espiritualidade. Essa reflexão sobre o amor em nós mesmos nos faz enxergar a si mesmos, ou seja, vai iluminando nosso quarto, dando-nos consciência sobre quem somos e o amor que temos e o que queremos ter.

Por exemplo, se você sente amor por alguém, do sexo oposto ou não, devemos refletir sobre esse amor que sentimos, será que esse alguém me enxerga como eu sou? Será que esse alguém me ama como eu quero ser amado? Será que esse alguém conhece o amor de Deus? Se conhece o amor de Deus, o que esse alguém pensa sobre Ele? O que esse alguém pensa sobre si mesmo? O que esse alguém pensa sobre a vida? Essa relfexão sobre si mesmo do amor que se sente, ajuda a cada um descobrir a si mesmo e a enxergar a si mesmo.
O amor que  temos deve ser sempre em primeiro lugar a Deus, pois entregamos a Ele nossos desejos, nossos sonhos, em segundo, o amor deve ser a nós mesmos em igualdade aos nossos filhos, dessa forma nos valorizamos e recebemos a luz do amor criando uma consciência superior sobre si mesmos, e assim iluminamos toda nossa alma, nossa casa.
Por esse caminho,  sempre iremos encontrar um amor que nos corresponde, sempre conseguiremos enxergar a si mesmos e consequentemente enxergar o outro como ele é em si mesmo, e podendo enxergar o outro sempre iremos nos unir e relacionar com pessoas que nos corresponde, que corresponde ao nosso amor, estaremos sempre iluminados pelo amor de Deus, pois o amor de Deus carrega em si os valores espirituais, e assim estaremos nos conectando com nosso espírito, desenvolvendo nossa consciência e deixando nossa casa cada vez mais iluminada pelo amor verdadeiro totalmente conectado a Deus, através do seu espírito, ou da espiritualidade que você adiquire independente de qualquer religião.
A libido é uma expressão do amor puramente físico, por isso a atração física estimula a libido ao desejo sexual, porém se conectamos nossa libido ao pensamento, deixamos que a consciência de cada um nos estimule o amor, a libido será estimulada não mais por questões físicas, mas pelo conjunto: da consciência na forma do pensamento construído pela relfexão do amor em si mesmos, e pelo amor correspondente ao nosso, esse que sentimos em nós mesmos. Dessa forma, podemos viver o amor como sonhamos viver o amor, seja Ele se doando aos outros, ou com uma alma gêmea, pois assim facilmente se poderá reconhecer no outro a correspondência de pensamento e sentimento, a complementação, como deve ser o amor de duas almas gêmeas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s