Distorção da interpretação cristã: A maçã e a Libido

Deus é  o universo, o Todo, forma e conteúdo unidos, a Unidade da verdade. No cristianismo conta a a história de que Deus criou Adão, e Eva da costela de Adão. Adão, a forma masculina, a forma do pai. Eva, tirada da costela de Adão representa o feminino.  A costela porque Eva, o feminino, corresponde ao ar, aos pulmões, a respiração. A contração e a Expansão, o movimento respiratório, o movimento psíquico, o movimento cósmico.
Na história de Adão e Eva, Eva comete o pecado, morde a maçã. A maçã, o fruto da árvore da sabedoria, representa a libido, ao morder a maçã, Eva comete o pecado porque toma pra si o poder. A libido a energia que nos move, seres humanos, é a energia que nos movimenta, movimenta na razão, nos dar sentido e o poder sobre si mesmo. Eva ao morder a maçã na verdade é uma história análoga ao mito de Quiron, na mitologia grega. Deus, o todo, forma e conteúdo dentro da psique, é Quiron. Quando quiron dá a vida a prometeu dá a imortalidade a um humano. Da mesma forma que Eva ao morder a maçã, ganha o poder sobre si mesma. Adão a forma masculina, constrói seu conteúdo a partir daquilo que lhe foi tirado na costela, sua ânima, seu conteúdo, ou seja, a porção de Eva, do feminino em Adão. Eva, constrói sua razão para dar forma a verdade, a Deus. Por isso, a figura feminina é tão associada ao negativo, isso acontece porque o feminino é a  única parte do Todo, de Deus, que tem o poder de alcançá-lo, Eva representa a força da Terra, como Prometeu que rouba o fogo divino, ou Psique que alcança a divindade. Só se chega a experiência com o divino através do feminino, o amor transcende através do feminino. Eva representa o Poder diante o criador. O mito de Quiron, um centauro, parte superior humana, a mente, a sabedoria a razão. As asas representa o amor sublimado, divino, e as patas de cavalo, a libido, ou a força da vontade,  a forma que contém o poder do desejo. Porém o movimento de Quiron são suas asas e suas patas, ou seja, o amor comanda o desejo. Ou o amor comanda o movimento da psique, e nesse movimento, é que Quiron, parte superior, constrói sua razão e seu saber. Quiron é um o arquétipo do Sábio.
A interpretação cristã associando o pecado de Eva ao sexo, transforma a forma feminina em dois padrões de ânima: Ou uma ânima “puta” ou uma ânima “serva”, dois padrões refletindo sobre o padrão do feminino. “Puta”, porque a mulher sente desejo e ao refletir seu desejo na crença distorcida sobre o “pecado”, ela se separa em duas: uma que segue seus desejos sexuais, e a outra que serve ao amor. Este é o mal do século, os extremos de Eva, esta dissociação do Feminino.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Distorção da interpretação cristã: A maçã e a Libido

  1. Oi, Carol, não sei se você lembra de mim, sou de João Pessoa, peguei este endereço com Mauricio. No blog seu tio Mauricio falou muito bem de tudo que você tem publicado, realmente tambem gostei demais, receba um grande abraço de parabens…

  2. Interessante Carol, o unico equivoco é que você coloca Prometeu como Humano, quando na realidade ele é um Titâ ( Primeira geração de Deuses ), filho de Urano, de resto está bem elaborado o texto.

    Namastê

    • Não coloquei sob este aspecto , na verdade me referi ao mito de promoteu, que rouba o fogo divino para dar aos homens, o que de crta forma o coloca mais perto do humano que os demais deuses. Valeu pelos comentários, vou reler o texto para reiteirar-me da sua observação e deixá-lo mais claro. Obrigada.

  3. belo texto, apenas um equívoco, noss querido Prometeu não era humano, era um Titão, a primeira geração de Deuses, antes da titanomaquia, onde Zeus foi alçado ao posto de Deus supremo e o aprisionou no Caucaso.

  4. Tentando interpretar música encontrei seu blog. Gosto de suas sinceras palavras em q algumas me levam a reconhecer como paradoxo. Só o que não curto são essas Histórias de Mitos e não deixou-me a acreditar em interpretar a bíblia dessa forma.

    • Compreendo, nem eu mesma, relendo, achei que consegui expressar minha visão. O que posso dizer sobre meu ponto de vista é que faço uma comparação livre de qualquer ideia sexual, ou seja, minha compreensão que tentei colocar nesse texto é que Deus é forma e conteúdo, duas grandezas, que se confirma na idéia da dualidade de tudo. Deus é forma e conteúdo, e Adão e Eva, são simbolicamente duas formas, masculina e feminina, que representam, na verdade essa forma e conteúdo. E utilizo aqui estas referências sem qualquer atributo sexual ou de valor.Abstraindo completamente a sexalidade e o valor, Adão e Eva são alegorias utilizadas (como são os mitos) para descrever uma essência verdadeira de conhecimento. A forma e o conteúdo. A dualidade. O amor e a verdade. Isso são maneiras diferentes de se definir Deus. Deus está em toda parte, o amor e a verdade estão em toda parte. Acho que meu texto quando foi escrito não consegui ser fiel ao meu pensamento, mas fico muita agradecida por seu comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s