Uma caixa-preta: O Tempo

Tudo é impermanência. Tudo muda. Nós mudamos todos os dias. O corpo é estático e perecível e por ele muitos “Eus” vão passando. Existem dois extremos inconscientes: Da mente que pensa sobre o tempo, e do corpo que o sente.
A nível celular somos inconscientes, pois as células repetem operações, viciadas na química do corpo, e fazem isso inconscientes do porquê da ação. Elas respondem a estímulos, como se soubessem o que fazer, reagem como por instinto. Por outro lado, nossa mente também é assim, pois somos inconscientes de nós mesmos. Ter consciência de si mesmo é um processo de autobusca. Apenas nosso “eu” tem consciência em virtude do espaço, mas no Tempo tudo é inconsciente, nós e até ele próprio. Você pode até tomar consciência de que um vício lhe faz mal, mas como dá essa consciência a nível celular? Como você pode frear a vontade numa célula que deseja uma substância? Como impedir o desejo quando o cérebro e todo seu corpo responde com o desequilíbrio por culpa de uma abstinência química?
Não tem como levar essa mesma consciência ao nível de uma célula. Somos vencidos pelo corpo inconsciente.
A mente é inconsciente porque é abstrata e o corpo não consegue defini-la ou dar forma. Podemos até conseguir descrever o cérebro, sua estrutura, suas funções, tudo que acontece dentro dele, mas não conseguimos limitar e medir o pensamento, nem mesmo o sentimento, pois a percepção, a sensibilidade de cada um podem ser infinitas. Estamos sempre na ignorância sobre o tempo e quando despertamos um sentido para algo antes imperceptível,  tiramos do estado inconsciente algum conteúdo que tomará a forma de um pensamento. E este pensamento já estará modificando nosso “eu”. Veja bem, tiramos do estado inconsciente, que somos nós mesmos. Por isso o “eu” é uma ilusão. Só existe o tempo, e nossa percepção através dos nossos sentidos pelo espaço.
O Eu é apenas uma forma representativa de dizermos que um pensamento percebeu o que sentiu, ou de outra forma, percebeu o que o modificou, ou o transformou, enfim só existe essa mudança. O Eu não existe para o Todo. O Eu é impermanente. A divisão do tempo numa estrutura linear, dividindo em horas, dias, semanas, anos, nos cria a ilusão de que o eu existe, porque percebemos que estamos vivos, e percebemos isso porque repetimos, naquilo que se chama por razão, o nosso sentir. Mas o eu não existe, e toda a ilusão que criamos da permanência se dá pelo fato de que fatiamos o tempo, e temos a ilusão nestas fatias que repetimos, o que chamamos de eu, Repetimos como as células do corpo, sem saber porquê. Repetimos nas horas, nos dias, nas semanas e nos anos. Até chegar o dia que nosso corpo perece e o que éramos na verdade, foi um pensamento e outro e outro, estimulados pelos sentidos que foram despertados pela percepção. E a célula-tronco, o DNA da nossa existência fica guardado em algum pontinho pelo espaço, como uma fagulha de energia, um átomo, uma caixa-preta, que quando aberta, revela memórias e se transformarão em outras ilusões do eu ou idéias que criam isso que se chama realidade.
O Tempo é inconsciente, as memórias não pertencem ao EU, o Eu não existe para o tempo, somente para o espaço. E isso é a nossa caixa-preta. Cessar o desejo, esvaziar a mente, é um processo que deve ser natural, sem esforço, pois a partir do momento em que isso exige um esforço mental, exige por trás e mais forte um desejo em fazê-lo, e existindo tal desejo não se pode considerar, já que se está trabalhando pelo contrário.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Uma caixa-preta: O Tempo

  1. Você é uma fonte de conhecimento ligado a um ser extraordinário q faz com q vejamos o mundo d outro forma, além da realidade. Obrigado pela sua experiência q me torna sábio!

    • O que mais me deixa feliz é saber que o que eu escrevo provoca sentimentos positivos em outra pessoa. Muito obrigada por seu comentário, muita generosidade sua.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s