(Parêntese)

Durante estes  anos, desenvolvendo ideias, lendo, e mais outras coisas, amadureci grande parte das minhas percepções a respeito de todas as questões que trato nesse blog. Na verdade, esse blog vem amadurecendo junto comigo, e por isso guardo laços afetivos com cada texto, cada momento em que escrevi. A minha intenção era compartilhar visões, ideias, e refletir com outras pessoas, que se interessassem por questões filosóficas. Mas,  fui utilizando alguns conceitos existentes para expressar minhas ideias, numa compreensão muito particular, por exemplo, o Amor, a ideia central de vários textos,  assim como os conceitos de desejo, libido, e outras denominações que utilizo para dar forma ao meu pensamento, e hoje acho necessário um pouco mais de clareza a respeito da minha forma de pensar. Então, sob este aspecto,  venho refletindo sobre fazer releituras de alguns temas e conceitos, de forma que as pessoas não leiam a palavra amor e pensem que é um texto romantizado. Já que esse blog não tem nada romântico. (Somente esta pessoa que escreve, tem um leve traço de romantismo, mas isso, é coisa de canceriana)

Dito isto, provavelmente voltarei a alguns temas com outro olhar, claro, porém sem mudar a essência das ideias. Pretendo apenas deixar a mensagem mais clara e direta sobre o conteúdo tratado em cada texto.

Outra coisa, que eu gostaria muito, é que quem tiver comentários que os faça, quem discordar ou quem tiver outra percepção, por favor, compartilhe comigo, pois eu gosto muito de debater as questões, até porque não acho que a Verdade seja algo finito, ela está sempre em movimento, e a dialética a mantém viva dentro de nós.

Anúncios